Background Image

O Lugar
da Cultura

Modelos de desenvolvimento
para o século XXI

Ver Vídeo

Untitled-5

Colóquio
O Lugar da Cultura

Modelos de desenvolvimento para o século XXI

15 de Abril

Untitled-5
Untitled-5
Untitled-5

O Lugar
da Cultura
Modelos e Desafios

A cultura é ponto de partida e ponto de chegada de qualquer viagem
pessoal ou coletiva. Ao lado de outros percursos, ocorre sempre o olhar
da(s) cultura(s) que nos informa, nos projeta, nos organiza.
Mas de que cultura(s) estamos a falar? Quais os argumentos ou as
possibilidades para a cultura integrar um conceito operativo de modelo
de sociedade? Como se coloca a cultura nesse modelo? A cultura é uma arma
do poder ou uma porta aberta ao indivíduo e à comunidade? Qual o papel
dos Estados na sua fruição ou criação? Quais as formas de que se reveste
a aproximação à cultura dos cidadãos portugueses e europeus? Como
abordar outras visões do mundo para lá da(s) visão (visões) do Ocidente?
Como e porque é a cultura relevante na coesão e identidade europeias
e dos seus Estados?

O exercício do pluralismo e o crédito da existência de um direito de cidadania
legítimo estão na base da cultura europeia contemporânea. Ao mesmo tempo,
os pilares desta perspetiva ameaçam ruína, pois interna e externamente
exercem-se pressões diversas contrárias à centralidade de um conceito
de contrato social sedimentado nas ideias da paz e do progresso tal como
se definiram na Europa depois da Segunda Guerra Mundial.

Este programa pretende contribuir para a reflexão prospetiva e operativa,
tendo como destinatários todos os interessados nestes enunciados,
mas em especial os que operam ou pretendem operar em campos tão
diferentes como a museologia e a criação artística, as bibliotecas e o
cinema e audiovisual, a arqueologia e os direitos de autor e direitos conexos,
o património cultural e as chamadas indústrias criativas, o design e a
literatura, a educação artística e o universo editorial. Pretende-se que estes
destinatários sejam, pela natureza das suas funções sociais e profissionais,
referenciais de uma presença da cultura (para lá do entretenimento mas
sem o ignorar como forma de cultura) mais próxima dos cidadãos, parte
do seu quotidiano e da sua presença pessoal e social de uma forma
consciente e participada.

Acreditando na correlação positiva entre fruição e criação cultural
com desenvolvimento pessoal e social, pretende-se contribuir para promover
uma melhor identificação e proposição da presença da cultura no modelo
de desenvolvimento português e europeu no século xxi.

Jorge Barreto Xavier
Secretário de Estado da Cultura

Motetos

Intervenções

Cultura e Desenvolvimento Estudos Cultura 2020

Conferências políticas culturais setoriais

    sponsors1